Editora Thoth nas redes sociais:

     

Entre Mulheres, Lobos e Unicórnios

R$ 36,00
Adicionar ao Carrinho

*Previsão de envio a partir do dia 20/07/2021


Enquanto alguns povos da antiguidade celebravam o deus sol, os poemas de Maria Miguel celebram a deusa Lua, imagem recorrente em muitos deles, espelho da alma fragmentada de Ariadne/Maria Miguel. Em todos os textos emerge sempre, palimpsesticamente, o arquétipo de Ariadne, alinhavando os fios de uma subjetividade dilacerada. Percorrer sua lírica produz uma sensação inebriante, motivada por seu poetar sinestésico e fluido, com doses equilibradas de tensão e distensão, onde os fios soltos do destino adverso, do labirinto interior onde sempre nos perdemos, são ardilosamente reunidos pela força da sábia heroína. A transcendência é o clímax, pois encontrar a saída do labirinto interior não é algo definitivo. Do primeiro ao último verso da obra nos perdemos e nos encontramos diversas vezes no emaranhado de nossa vida interior, representada pelos simbolismos e pelas imagens míticas que compõem a força de seus versos. 

A obra de Maria Miguel reúne um conjunto de poemas que, de forma harmônica, compõem uma unidade em meio à diversidade, entrelaçando as diferenças por meio de tópicos recorrentes, colocados em diálogo, simbolismos, mitos e imagens arquetípicas. Como um mosaico de espelhos estilhaçados, refletem a diferença na unidade, sintetizando alteridades. Vislumbramos neles a força de Eros e de Thanatos, as faces do amor na arte, a força do feminino na sororidade, retratos de um mundo intangível, reminiscências da infância, a cartografia afetiva da cidade natal, a morte dos deuses, languidez e romantismo, experiências epifânicas do cotidiano, homenagens e, sobretudo, a viagem interior. Compartilhar a sua leitura é como comprar um passaporte para o desconhecido; perder-se no labirinto de Creta até que possamos ser resgatados pelos fios de Ariadne. 

Categorias: ,
Tags:
Autores: Maria Aparecida de Fátima Miguel

*Previsão de envio a partir do dia 20/07/2021


Enquanto alguns povos da antiguidade celebravam o deus sol, os poemas de Maria Miguel celebram a deusa Lua, imagem recorrente em muitos deles, espelho da alma fragmentada de Ariadne/Maria Miguel. Em todos os textos emerge sempre, palimpsesticamente, o arquétipo de Ariadne, alinhavando os fios de uma subjetividade dilacerada. Percorrer sua lírica produz uma sensação inebriante, motivada por seu poetar sinestésico e fluido, com doses equilibradas de tensão e distensão, onde os fios soltos do destino adverso, do labirinto interior onde sempre nos perdemos, são ardilosamente reunidos pela força da sábia heroína. A transcendência é o clímax, pois encontrar a saída do labirinto interior não é algo definitivo. Do primeiro ao último verso da obra nos perdemos e nos encontramos diversas vezes no emaranhado de nossa vida interior, representada pelos simbolismos e pelas imagens míticas que compõem a força de seus versos. 

A obra de Maria Miguel reúne um conjunto de poemas que, de forma harmônica, compõem uma unidade em meio à diversidade, entrelaçando as diferenças por meio de tópicos recorrentes, colocados em diálogo, simbolismos, mitos e imagens arquetípicas. Como um mosaico de espelhos estilhaçados, refletem a diferença na unidade, sintetizando alteridades. Vislumbramos neles a força de Eros e de Thanatos, as faces do amor na arte, a força do feminino na sororidade, retratos de um mundo intangível, reminiscências da infância, a cartografia afetiva da cidade natal, a morte dos deuses, languidez e romantismo, experiências epifânicas do cotidiano, homenagens e, sobretudo, a viagem interior. Compartilhar a sua leitura é como comprar um passaporte para o desconhecido; perder-se no labirinto de Creta até que possamos ser resgatados pelos fios de Ariadne. 

SOBRE A AUTORA

PREFÁCIO


Gênese

Elos

Grito

Metatexto

Provérbio

Teias 

Cidade Estação

Tempestades

Caminho

Perfil

Traçado

Eva

Paisagem

Vida

Inverno

Versos cálidos

Mandala

Alquimia

Castelos

A Tua Voz

Estrada

Quimera

Espelhos DӇgua

Crisálida

Soneto da saudade

Desarmonia

Abismos

Um sonho

Eros

Soneto de encontro

Mutação

Cântico

Alquimia

Hai Kais

11 de Setembro

Arquétipos

Pedras brutas

Prometeu

Nós

Dialética

Sem motivo pra rosa

Apocalipses

Dualidade

Core

ISBN 978-65-5959-070-4
Dimensões 21 x 14,8 x 1
Tipo do Livro Impresso
Páginas 72
Edição 1
Idioma Português
Editora Editora Thoth
Publicação Junho/2021
  1. Maria Aparecida de Fátima Miguel
    Graduada em Letras pela UENP de Cornélio Procópio. Especialista em Literatura e Ensino de Literatura pela UNESP de Assis. Mestre em Literatura Infantil com dissertação denominada Bibliografia sobre e de Ruth Rocha pela UNESP de Assis. Doutora em Literatura Infanto Juvenil e Literatura contemporânea pela UNESP de Assis. Professora Adjunta da UENP ( UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ) com atuação nas áreas de Literatura Portuguesa, Literatura /Brasileira e Literatura Infantil e Juvenil. Poeta, ensaísta, cronista com vários capítulos de livros publicados, bem como artigos em periódicos.

Acessar Conta



Esqueceu sua senha?

Esqueceu sua senha?

Digite seu e-mail abaixo para iniciar o processo de recuperação de senha.


}